Conheça os benefícios da fisioterapia uroginecológica na gravidez

As mudanças no corpo da mulher, durante a gestação, vão além de a aparência física. A chegada de um novo filho aumenta em até 20 vezes o tamanho do útero, pressionando os demais órgãos ao seu redor. E para aguentar tanta transformação a futura mamãe pode buscar por atividades que a ajudam a lidar com essa nova fase. E uma delas é a fisioterapia uroginecológica.

Através das sessões é possível fortalecer os músculos do períneo que tem como função apoiar as vísceras, evitando a queda da bexiga, útero e reto. A prática auxilia também nos cuidados com as urgeincontinências – caracterizada pelo desejo de urinar intenso.

Outros benefícios da prática são prevenir ou minimizar possíveis sequelas do parto, como formação de aderências cicatriciais e separação dos músculos retos abdominais.

No caso de parto vaginal, a fisioterapia prepara a musculatura perineal para o retorno da função sexual sem dor. E ela também previne e trata a incontinência fecal, algumas disfunções sexuais, como o vaginismo, a vulvodínia, constipação e a flacidez vaginal e da musculatura perineal.

A fisioterapia uroginecológica pode ser feita a partir do terceiro mês de gestação, com liberação do ginecologista, e continuada até depois do parto. As sessões duram de 40 minutos a uma hora e devem ser realizadas de uma a duas vezes na semana.

Esse tipo de fisioterapia é feita com o toque e com exercícios que aliam a respiração, fortalecem os músculos e articulações, aumentam a sensação de bem estar e diminuem o inchaço.

Ative Fisioterapia Especializada

Agenda uma consulta ou aula experimental pelo telefone (11) 3331 7669

Deixe uma Mensagem